terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Afeto vem de afetar

Às vezes eu tenho a impressão de que faço tudo errado. Explico:
Tem matérias que eu estudo pra caramba e minhas notas são medianas, enquanto existem matérias que eu só acompanho as aulas, ou nem isso, e minhas notas são boas.
Outro exemplo:

Existem pessoas com as quais me relaciono que eu, em certa medida, não me preocupo em fazer feliz ou em não magoar e tal. Eu simplesmente me relaciono com elas e, em sua esmagadora maioria, elas estão felizes ao meu lado ou, pelo menos, não estão tristes. Por outro lado, existem aquelas com as quais eu me preocupo. São pessoas queridas que, cada uma à sua forma e medida, carregam consigo um pedaço do meu coração enxertado(?) no delas. São as pessoas que quando estão felizes te fazem esquecer suas tristezas pelo contentamento de vê-las sorrindo. E são as mesmas que te derrubam com uma lágrima ou apenas uma feição triste, mesmo quando você está nos seus dias mais felizes. Com elas a coisa muda. Parece que por mais que eu me esforce pra vê-las felizes, por mais que eu tente não magoá-las, a coisa vira toda e o resultado é justamente o oposto do almejado. As minhas ações me traem e, quando penso estar agindo da forma correta, PÁ! vêm à tona os resultados: O que era espaço vira distância; o que era consolo vira esmola; o que era preocupação vira intromissão...

Eu escrevo isso principalmente como um pedido de ajuda, com as pessoas, claro! Pouco me importam minhas notas! Eu não quero é ser o motivo de chateação daqueles pessoas com as quais me preocupo. Quero simplesmente que elas sejam felizes.

Se alguém souber o que fazer, por favor, me diga! E não se preocupem. Eu estou bem. Quem não está são as pessoas ao meu redor.

4 comentários:

Comentador Fiel disse...

Como diria o velho deitado: "Quanto maior a altura, maior a queda."

Talvez você só perceba que as pessoas ficam chateadas quando você se relaciona melhor.

Fernanda Mujica disse...

Melhor se sentir triste às vezes e alegre outras, do que não sentir absolutamente nada. É importante ter algo pra pensar no momento em que se abre o olho ao acordar, mesmo que seja uma saudade ou lamento. Senão, pra que vale a vida (uma coisa tão pequena e rápida que passa sem você perceber)? Pense que você não magoou ninguém, e sim deixou uma marca, que vai contribuir com a história de alguém e fazer dessa pessoa, quem ela é.

Beijos da Filósofadameianoite.

Risos

Henrique disse...

Eu só posso é concordar com o que você disse, Fê!!

Antes ficar muito feliz e muito triste do que sentir nada, com certeza!! A vida está aí para ser vivida da melhor forma possível, e não para passarmos por ela como zumbis.

Filosofadameianoite é sucesso! =D

Dehh disse...

Bem, nem sempre por sermos da mesma espécie é fácil entender o próximo, mas é mostrar que estar perto, e fazer o bem que conseguimos o apoio e o amor do próximo. Às vezes coisas pequenas fazem uma mudança inédita ao nosso cotidiano. Sorrir mais, correr mais, ou até comer mais.
beijos e boa sorte.
Até.